sábado, 14 de novembro de 2015

Famílias "Ada" - Peça Teatral

Famílias "Ada" 
Por: Luciene Mattos
Personagens:
Família Ada 1
Pai
Mãe
3 filhos (Aninha, Pedrinho e Carol)

Família Ada 2
Pai
Mãe
3 filhos (Catarina, Rick e Drika)

Obs: Em cada cenário deve haver o nome exposto: Família "Ada". Ambas terão esse mesmo nome. Só no final é revelado o verdadeiro nome das famílias.


Família Ada 1

Pai: Bom dia querida! (Beija a esposa no rosto)
Mãe: Bom dia meu amor! Sente-se aqui, vamos tomar café.
Pai: Deixa eu chamar as crianças, já volto.

Crianças: Bom dia mamãe!

Mãe: Bom dia meus filhos!

Aninha: Que cheirinho bom mamãe! 

Pai: Crianças vamos agradecer a Deus pelo nosso alimento.
- Pai, nesta hora queremos te agradecer pelo alimento que o Senhor nos dar todos os dias,que o Senhor abençoe este alimento e as nossas vidas. Ajude também aqueles que estão necessitados, os órfãos, as viúvas e nos ajude nesse dia. Obrigado por cuidar de nós, por nossa família. Continue conosco e nos livre de todo mal, Amém!
Podemos comer.

Carol: Pedrinho passe o pão pra mim, por favor?

Pedrinho: Aqui está.

Mãe: Querido, você pode trazer umas coisas pra mim do supermercado?

Pai: Claro, meu amor, me passe a lista.

Mãe: aqui está.

Pai: Quem vai querer carona pra escola?!!!

Crianças: Eu!!!

Mãe: Vamos!!! Peguem as mochilas!

(crianças saem para pegarem o material e mãe arruma a mesa.)

Pai: Até mais tarde querida! (beija esposa)

Mãe: Bom trabalho meu amor! Tchau crianças, Deus vos abençoe!

Crianças: Tchau mamãe! Amém!

(Crianças saem com o pai e mãe continua arrumando a mesa cantando. O telefone toca.)

Mãe: Alô; Olá querida! A paz do Senhor! Como você está?
- Que bom! Fico feliz!
- Sei... Com certeza! Vamos sim, eu fiquei sabendo ontem que ela estava doente, pode contar comigo! 
- Tá bom, então nos vemos às 15 horas. Até lá!

( Mãe continua cantando e leva algumas louças para a cozinha)



Família Ada 2


Drika: Mãe!!! O café tá pronto? Tô com fome!

Mãe: tá doida menina!? Precisa gritar? Vá chamar seus irmãos.

Drika: Bora cambada acorda! Hora de ir pra prisão! Quer dizer, pra escola. Bora!

Catarina: Mãe, cadê o pai?

Mãe: E eu sei daquele traste? Saiu ontem a noite e ainda não voltou. Deve tá
 no bar ou jogado em alguma calçada agora. Deixe ele chegar!

Catarina: 
A senhora está com raiva dele?

Mãe: Eu com raiva, imagina! Eu tô é com ódio mesmo! Não sei se vou aguentar olhar pra cara daquele triste!

Catarina: Vocês vão brigar de novo?

Mãe: Não interessa! Comam logo.

(Entra Rick, o filho caçula, cambaleando, imitando um bêbado)

Mãe: Acordou atordoado foi menino? Oxe!

Rick: Não, é que ouvi a senhora falar no pai, tô imitando ele. Continua cambaleando e diz: Tô bebo, tô bebo!

(As irmãs riem, eles brigam entre si)

Mãe: Toma vergonha nessa tua cara lisa menino! Venha logo tomar café, adiantem! Ô vidinha mais ou menos essa!  E vê se quando terminar a aula, vocês ficam  no "Mais Educação", só apareçam aqui depois das 17:30! Vão logo!

(Mãe fica murmurando e as crianças vão para escola)
(Pai entra cantarolando bêbado)

Pai: Deixa a vida me levar, vida leva eu!
- Muié, cadê tú, coisa ruim!

Mãe: Chegou traste! Isso são horas?

Pai: Bom, se o relógio não parou, ainda é cedo!

Mãe: Esqueceu que tem família, Trabalho?

Pai: Eu só saí pra mim divertir um pouquinho. Deixe de conversa besta muiê, bote um rango ai pra mim que tô com a barriga roncando de tanta fome.

Mãe: Você vai achar! Espere sentado! Tem almoço não!

Pai: E eu posso saber por quê?

Mãe: Pode! Porque o homem da casa não bota comida dentro de casa, fica só enchendo a cara e gastando até o que não tem, só por isso!

Pai: Como é que é? E cadê esse homem pra eu dar uns tabefes nele!

Mãe: Mas você me tira a paciência viu! O Homem deve ser você!

Pai: Uai! E cadê o dinheiro que te dei?

Mãe: Homem, não me tire do sério não! Você me deu 15, 00 infeliz, antes de ontem!

Pai: E já gastou todo foi? Tá é gastadeira hein?

Mãe: Não! Eu desisto! Eu tô a um passo de sumir dessa casa!

Pai: Como é que é? Arrumou outro foi? Onde ele tá escondido? (Fica procurando)

Mãe: Bem que você merece seu traste! Você é uma vergonha, olhe o exemplo que você dá para seus filhos! O Rick, tão pequeno e já tá te seguindo!

 (O pai olha para trás)

Pai: Onde? Cadê?

Mãe: Ô seu tonto! Tô falando que ele tá te imitando, fazendo as coisas feias que você faz.

Pai: Ô muiê enjoada! Vai timbora! Quer saber! Quem vai sou eu!

Mãe: Já vai tarde!


Obs: O nome da Família 1 é na verdade, família Abençoada! E a 2 é Família atribulada. O nome família fica exposto e o restante quase todo coberto, ficando só visível a palavra Ada. No final da peça, tira-se a cobertura da palavra que ficou oculta de ambas as famílias para que todos possam ver. Alguém trará a seguinte pergunta para o público.
COM QUAL DAS DUAS FAMÍLIAS A SUA SE IDENTIFICA?
Poderá ta trazendo também uma reflexão à cerca do assunto: Família.